Por Favor aguarde...
 
   Lembrar dados
 
   Esqueci-me da password
 
 

  Segunda-Feira, 16 de Julho de 2007


Live - Super Bock Super Rock - Dia 4
publicado por Miss Violett
 


5 de Julho 2007

@ Parque Tejo



Heavy Weight Diva


O último dia do Super Bock Super Rock apresentava talvez o cartaz mais diversificado, com sons para todos os gostos. Outra particularidade era a quantidade de bandas que actuavam pela primeira vez em Portugal - Gossip, TV on the Radio e Interpol - e que por isso tornavam a noite mais curiosa. O saldo foi positivo, os repetentes reencontraram caras familiares (o caso dos Scissor Sisters que há bem pouco tempo estiveram no Coliseu dos Recreios) e os estreantes deixaram as marcas bem gravadas numa multidão satisfeita.


GossipMais uma vez, não me foi possível assistir aos primeiros concertos, por isso vamos começar a review pela Deusa Beth Ditto - Gossip. Embora só tenha chegado a meio da actuação, devo agradecer à Antena 3 que transmitiu este e muitos outros concertos do SBSR, partilhando com muita exactidão todos os grandes momentos do festival. Posso dizer que não perdi pitada, ouvi na rádio o início do concerto e assim que estacionei no recinto, foi desligar o rádio e continuar a ouvir in loco, sem qualquer quebra de ritmo. Dei uma corridinha até me situar a poucos metros do palco e lá estava ela - a grande, a enorme Beth Ditto. Não me refiro ao seu volumoso corpo, embora seja o primeiro atributo percepcionado, enganem-se pois falo mesmo da grande atitude, sensualidade e o comprovado poder vocal. Foi uma actuação de extremos bem combinados: doçura enquanto falava calorasamente com o público e lhes explicava como "gostava de os levar a todos para casa, abraçá-los, beijá-los e dar-lhes de comer" e depois saltava para os berros profundos e pujantes, típicos de uma cantora soul. Foi numa dessas conversas com o público, que a escutava e respondia com agrado, que Beth contou a sua relação com a única palavra portuguesa que conhecia - "Bunda". Nunca soube bem o seu significado, mas era assim que alguns colegas menos simpáticos lhe chamavam quando era nova. Mas esta senhora não desanima, pelo contrário, contagiou com o seu espírito solto e muito divertido, sempre a dançar e saltar (até quanto podia) de pés descalços e um vestidinho branco e azul que lhe revelavam a identidade turística (escolha propositada como explicou). Musicalmente, ouvimos alguns títulos do album "Standing in the Way of Control", homónimo do single mais aguardado pelos fãs que a banda guardou para o final, e ainda algumas covers como "Are you that Somebody" da cantora R&B Aalyiah falecida há alguns anos e "Careless Whisper" de George Michael (I bet you didn't see that coming, well I didn't!). Mas como dizia, o melhor ficou para o fim, por isso deixo um presentinho bem apanhado durante a actuação de "Staying in the Way of Control. Enjoy! Nota: vejam o filme até ao fim que vale bem a pena. Não, não é o strip tease, mas esteve lá perto.


TVontheRadioTV on the Radio on stage, o grupo de Brooklyn sobe pontualmente ao palco quando o sol se começava a esconder lentamente enquanto cegava alguns olhares mais persistentes. Esta era uma actuação que muitos aguardavam ver, sobretudo graças ao single halloweenesco "Wolf Like Me" que muitas atenções despertou. Para acompanhar serviram-se as críticas efusivas de alguns especialistas do meio que destacaram "Return to Cookie Mountain" como uma das melhores obras do ano passado. Bom, a minha opinião distancia-se um pouco dos ditos especialistas. É certo que TV on the Radio apresentam composições diferentes e frescas, mesmo porque não consigo referir outra banda semelhante, mas acabam por se tornar um pouco contínuos. E o que quero dizer com contínuos? O som parece que se mantem sempre na mesma linha, com uma continuidade cuidada para não tremer ou não se desviar, o que lhes torna um pouco cansativos. Foi o que se assistiu no palco do Super Bock Super Rock, que só conseguiu "tremer" com "Wolf Like Me".


Finalmente, de noite, surge a contradição: Scissor Sisters! Sim, é pop, sim, é cor-de-rosa, sim, é gay e por isso é que são tão divertidos. E por mais que muita da boa gente no recinto diga que não gosta, é tudo mentira, porque todos adoraram! A primeira visão que se tem são duas mamas gigantes com um reduzido bikini vermelho a tapar o que conseguia e uma tesoura entre as... hmmm.... "duas irmãs", este era o pano de fundo. Depois segue-se a entrada ao som dos reconhicidíssimos acordes de "Take your Mama out" que levou toda a audiência puxar pelos agudos. Os foliões eram a dupla Jake Shears, vestido com um fato branco composto por calções, casaco e gravata brilhante, peças que acabou por ir tirando ao longo da actuação, e Ana Matronic com um vestido cor de rosa super glamouroso. Todo o portefólio apresentado foi cantado e dançado, não fossem quase todos eles singles de rádio e aulas de aeróbica: "I don't feel like dancing", "Laura", "Comfortably Numb" ou "Tits on teh Radio". As referências sexuais foram constantes, sobretudo por parte de Ana matronic que disse adorar o nosso símbolo português "a giant cock" e que gostava muito de estar com os "lisboneses" (ler com pronúnica inglesa). Foi um bocado bem passado, melhores entertainers e com tamanha simpatia é difícil encontrar no meio musical.


InterpolÉ a vez de Interpol, mais um grupo de Nova Iorque para compor este dia. Pessoalmente, não foi o que estava à espera. O concerto foi todo ele muito seco, desprovido de emoção ou alguma comunicação que fosse. Para os menos conhecedores do trabalho da banda a reacção era unânime: mas eles já não tinham tocado esta há bocado? Era uma sensação que poucos ficaram alheios, todos os temas se tornaram demasiado semelhantes, ficando difícil distinguir o que tinha já ou não sido tocado. No entanto foram tocados de forma salteada temas dos 3 albuns, era o mínimo para quem já esperava há tanto tempo pelo concerto de Interpol e assim apanhou com um tipo de Greatest Hits.


Por último, os Underworld. Porém não vou poder comentar o concerto after-hours porque no dia seguinte trabalhava-se e por isso pus-me a caminho de casa.


Ficam antes as apreciações finais e pessoais: Gossip, Arcade Fire e Metallica foram os reis, Bloc Party, Scissor Sistors e LCD Soundsystem os príncipes.

Esperamos o regresso desta realeza para breve!


 

Que bandas achas que deveriam vir a Portugal este ano?

Ver Resultados
Links
Salas de Espectáculo

ZDB

Santiago Alquimista

Mini-Mercado

Musicbox

Lux

Coliseu dos Recreios

Pavilhão Atlântico

CCB

Culturgest


Festivais

Optimus Alive!'10

SBSR 2010

Rock in Rio Lisboa

Vilar de Mouros

Sudoeste TMN

Paredes de Coura

Super Bock Surf Fest

Festivais PT

Marés Vivas

Músicas do Mundo


Compra de Bilhetes

Ticketline

Bilheteira Fnac

Flur

Carbono


Organizadoras

Música no Coração

Everything is New

Ritmos

Ritmos e Blues